O Profeta da Misericórdia Site

Liga do Mundo Islâmico - Organização Mundial para Apresentar e Apoiar o Mensageiro de Deus

mohammad

ao Desemprego

Primeiro: Consolidar os Valores do Trabalho e da Produção

O Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) estabeleceu na sociedade,

com os seus ricos ensinamentos, nobres valores sociais e de

desenvolvimento, como produtividade e o trabalho.

695 Narrado por Tabaráni no “Aussat”, por Ibn Khuzaima e pelo Hákim.

696 Narrado por Abu Daoud, nº 1349. Pelo Baihaqui. Nº 3148.

697 Narrado por Nissá-i, nº 2401; por Ahmad, nº 19183.

Ele infundiu nos sentimentos dos muçulmanos o َdio pela inatividade

e o amor ao sustento proveniente do suor do rosto. O Mensageiro de

Deus (Deus o abençoe e lhe dê paz) odiava ver a pessoa inativa. O

Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) preferiu a recompensa pelo

trabalho para se lucrar o pمo de cada dia ao adorador que fica em retiro

na mesquita. Ele considerou quem se sustenta e aos seus familiares

de coisas lيcitas como quem sai pela causa de Deus. Vemo-lo em mais

de uma situaçمo elogiar o muçulmano pobre que protege o rosto da

vergonha de pedir. ب preferيvel a ele sair e lucrar por qualquer meio

lيcito, mesmo juntar lenha.

O Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) disse, incentivando o

trabalho e condenando a inatividade: “

É melhor para qualquer um de

vós carregar uma carga de lenha às costas e a vender honrando a sua

face do que pedir (mendigar) a alguém, quer esse alguém dê ou negue”698

 

O Cheikh Yussuf al Qaradلwi disse:

“A tradiçمo esclarece que a profissمo de quem junta lenha, mesmo

sendo لrdua, de extremo cansaço e lucro يnfimo é preferيvel à

inatividade e pedir às pessoas.”699

698 Sahih Bukhári, nº 1933; Ibn Mája, nº 1826.

699  Yussuf Qaradáwi: “O Problema da Pobreza e Como o Islam o Tratou.”, pa´g. 40.

Segundo: Suprindo as necessidades dos desempregados:

Encontramo-lo pensando e planejando para um jovem pobre

tentando arranjar-lhe oportunidade de trabalho para o seu sustento:

Anas Ibn Mلlik relatou que um homem dos ansar foi ter com o Profeta

(Deus o abençoe e lhe dê paz) e lhe pediu ajuda. O Profeta (Deus o

abençoe e lhe dê paz) lhe perguntou: “Você tem algo de valor em

casa?” Respondeu: “Sim!, um manto que vestimos e estendemos e

uma vasilha com a qual tomamos لgua.” Disse-lhe: “Vل buscل-los.” O

homem trouxe e o Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) as tomou

e perguntou: “Quem compra essas coisas?” Um homem disse: “Eu

fico com elas por um dirham (moeda de prata)”. O Profeta (Deus o

abençoe e lhe dê paz) perguntou novamente: “Quem dل mais?” duas

ou três vezes. Um homem disse: “Eu fico com elas por dois dirhams”. O

Profeta deu as coisas e pegou o dinheiro. Deu-o ao homem, dizendolhe:

“Compre com um alimento para sua famيlia e compre com o

outro um machado e me trلs aqui.

” O homem trouxe o machado e o Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz)

colocou-lhe um cabo com as prَprias mمos. Entمo, disse ao homem:

“Vai cortar lenha e a vende e volte daqui a quinze dias.” O homem

foi, cortou lenha, vendeu e voltou com dez dirhams. Comprou com

uma parte um manto com outra alimento. O Profeta (Deus o abençoe

e lhe dê paz) lhe disse: “Isso é preferيvel a você do que aparecer no

Dia da Ressurreiçمo com um sinal de pedinte. O pedir sَ é permitido

a três pessoas: O extremamente pobre, o muito endividado ou de

quem deve pagar alta compensaçمo sanguيnea.”700

Vê como o Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) planejou para

aquele jovem, preparando-lhe uma oportunidade de trabalho que

lhe proporcione lucro.