ما را دنبال کنید

Find پیامبر رحمت (ص) وب سایت  on TwitterFind پیامبر رحمت (ص) وب سایت  on FacebookFind پیامبر رحمت (ص) وب سایت  on YouTubeپیامبر رحمت (ص) وب سایت  RSS feed

Latest image

Islamic Education research network launched at University of Warwick

Attached images

m012.jpg
m012.jpg

P. D. HámidBin Mahmoud SafrátaCelular 0505-105-146A primeira coisa que encontramos no estatuto das mulheres de Mohammad, é queelea libertou do pecado original, como dizem os cristãos.Ela não é a única responsável disso. A Bíblia diz no Antigo Testamento1[1] que foi a mulher que comeu da árvore proibida, colheu de seus frutos e deu a Adão e ele comeu.Mohammad, porém, diz que ambos cometeram o pecado, edá as dicas que Adão tem uma responsabilidade maior do que a Eva. O Adão desobedeceu a Deus![2] Ambos cometeram o pecado e depois se arrependeram e foi aceito o seu arrependimento. Deus, o Criador, é capaz de perdoar quem se arrepende e pede perdão. Não há nenhum fato para que Deus tenha um filho, então deixa os infiéis matá-lo, torturá-lo e cruxificá-lo para perdoá-los! A alegação de que Deus matou o filho como Abraão sacrificouo carneiro expiatório no lugar do filho, é uma comparação exagerada. Abraão foi testado com algodifícil e quando ele obedeceu,um carneiro foi-lhe enviado como presente de Deus pela sua obediência. Reflita, então, por que a criança nasce pecadora sem ter cometido um pecado, nem ter ouvido falar disso?! Por que a mulher leva a culpa pelo pecado sozinha?!A Bíblia diz no Antigo Testamento[3], que Deus fez a mulher carregar o bebê como castigo por seu pecado.Mohammed diz que a dor da gravidez e do parto deu à mulher dignidade perante seus filhos[4] pelos quaisela suportou a dor da gravidez e do parto. Ele disse: "O Paraíso está sob os pés das mães, e a preferência do respeito que se tem pela mãe é três vezes maior do que o respeito pelo pai.[5]A mulher tem uma posição muito específica nos conselhos de Mohammad. Ela não é para a diversão, como é o caso no Ocidente, e precisa travar uma guerra para conseguir alguns dos seus direitos. Ela é tratada como segue:1) A família é a pedra angular da comunidade que foi recomendada por Mohammad;a mãe e o pai devem ser tratados com gentileza.2) A mãe deve ser tratada com respeito três vezes mais do que ao pai.3) A mulher como mãe, esposa, irmã, ou filha, é da responsabilidade de seus irmãos e de toda a sua família. Deve ser sustentada por eles, mesmo se for rica.4) A esposa é a espinha dorsal da família, e a generosidade é dever dos homens.Ela é a escolhida para o bom tratamento:“O melhor dentre vós é aquele que melhor trata a sua mulher.”[6]5)Antes de ter relações sexuais com ela, o homem deve fazer algumas preleminares. Sem preleminares a relação sexual pode causar danos à mulher.[7]6) Não se deve ter relações sexuais durante a menstruação da mulher;isso é mal para a mulher,em primeiro lugar, e para os homens. O sinal paraa liberação é o passar o algodão no local e este ficar branco. Essa é a prova milagrosa de Deus para determinar, de forma fácil e simple,o fim de infecções vaginais nas mulheres. Ao mesmo tempo, é uma forma precisa e disponível a todas as mulheres em áreas urbanas, no campo e no deserto.7) Não ter relações sexuais após o parto, e continua a proibição até que a dor departo desapareça. E o sinal para isso é também o passar um algodão e este continuar branco.  Vamos dar uma parada aqui a respeito da poligamia. Quanto à questão das esposas de Mohammed,é esclarecida a partir da narrativa histórica com respeito a elas:1. Ele se casou pela primeira vez com a idade de 25 anos de idade, quando os jovens da época casavam com a idade de 15 ou 16 anos.2. Com quem casou? Com a Senhora Khadija, filha de Khuwaylid, com quarenta anos de idade, duas vezes viúva, e com uma filha e dois filhos.3. Viveu com ela durante vinte e cinco anos, e não se casou com outra antes da morte dela!4. Ele permaneceu dois anos sem se casar novamente. Quando o fez, foi com a Sra. Sauda, filha de Zam’a, uma mulher idosa, sem beleza, de corpo pesado, com oitenta anos de idade, ou seja, em situação que não desperta desejos nos homens.5. Depois dela, casou-secom Aicha, filha de Abu Bakr. Ela estava coma idade de nove anos, uma menina que ainda brincava com suas colegas. Aicha foi a única virgem com quem Mohammad se casou.6. Quanto às outras esposas, todas elas eram viuvas ou divorciadas, muçulmanas, judaias e cristãs, mas elas se converteram ao Islam antes do casamento.Mohammad, o homem, casou com apenas uma, a Senhora Khadija, filha de Khuwaylid. O Profeta Mohammad casou com 11 esposas.Tabela da história do casamento de Mohammad 1  Da idade púbere até os 25 anos Solteiro2 De 25 a 40 anos de idade A Senhora Khadija, de vida sossegada, sem as atribulações da divulgação ou o peso da comunidade, ou aflições de expedições e guerras, ainda jovem.3 De 40 a 50 anos de idade Com a Snhora Khadija, com a responsabilidade de divulgação.4 De 50 a 52 anos de idade Viúvo (sem se casar novamente, enfrentando a solidão e as atribulações pelos filhos e pelo lar.5 De 52 a 55 anos de idade Senhora Sauda, a idosa, sem beleza.6 De 55 a 63 anos de idade As outras Mães dos Crentes. 9 anos carregando as atribulações da divulgação, da nação, da violência de seus inimigos contra ele e contra seus companheiros. Como Mohammad tratava as mulheres em geral e às esposas em particular?Na sociedade humana, em todo país, entre árabes e não árabes, a mulher era como mercadoria comprada e vendida. Esta forma continua predominante em todos os países do Ocidente. Muda-se o nome do pai da moça para o nome do marido, porque ela se torna propriedade dele. Quando as mulheres exigiram a mudança desseflagelo, tiveram de mudar as leis em alguns países para que ela tenha o direito de conservar o nome do pai, ou o mudar para o nome do marido, ou adotar o nome que quiser, e assim, podiam dar quaisquer nomes aos filhosEm meio a esse entulho, Mohammad veio para restaurar o direito das mulheres, uma vez que elas são as caras metades dos homens.[8]Ele tratava com benevolência a esposa:1. Colocava os lábios no copo onde ela as colocou quando bebia,para ela sentir que ele a amava.2. Colocava o pé no local para ela subir na coxa dele, a fim de montar no animal.[9]3. Ele se privava de algo lícito que pudesse perturbar a esposa![10]4. E esperava até ela se satisfizer vendo os saltimbancos e bailarinos[11] na sua mesquita.5. Atendia à sua solicitação de apostar corrida com ela e ela ganhar dele. Depois de um tempo, ele aposta corrida novamente com ela e, ganhando dela, lhe diz: Esta vez pela outra. Ela se sente feliz por participar várias vezes de seus passatempos com ele para satisfazê-la.[12]Esse é o tratamento de Mohammed à mulher. Mostrem-me quem se atreve a ter algo similar nos primeiros ou nos últimos tempos! [1] Gênesis, 3:1-13.[2] Surata Al A’raf, 7:19-27 e Surata Tá Há, 20:21.[3] Gênesis, 3:16.[4] Surata Lucman, 31:14[5] Tradição narrada por Bukhári e Musslim.[6] Assilsila Assahiha” (A Série de Tradições Fidedignas), do Albáni, volume 6, tradição 2678.[7]Surata Al Bacara, 2:233. [8]“Assilsila Assahiha” (A Série de Tradições Fidedignas), do Albáni, volume 6, tradição 860.[9]“AttabacatAlKubra” (As Grandes Classes) de Abu Ubaidullah Mohammad Ibn Saad IbnMani’, volume 8, página 121.[10] SurataAttahrim (Das Proibições), 66:1. [11] Tradição narrada por Bukhári e Musslim.[12] Tradição narrada por Ahmad, nº 14118, e por Abu Daoud, nº 2578.