O Profeta da Misericórdia Site

Liga do Mundo Islâmico - Organização Mundial para Apresentar e Apoiar o Mensageiro de Deus

mohammad

Sua misericَrdia com os deficientes também se manifestou em seu

perdمo aos ignorantes e sua tolerância para com os tolos. Na Batalha

de Uhud (Chauwal do ano 3 da Hégira/Abril de 624 d.C.) quando o

Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) se dirigiu com o seu exército na

direçمo de Uhud e resolveu passar por uma plantaçمo de um hipَcrita

cego. Esse ْltimo começou insultar o Profeta (Deus o abençoe e lhe

dê paz). Pegou um punhado de terra e disse insolentemente: “Por

Deus, seu soubesse que nمo iria atingir a outro, além de você atiraria

em você! Os companheiros do Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz)

quiseram matar o cego insolente, o Profeta (Deus o abençoe e lhe dê

paz) os proibiu e disse: “Deixem-no, pois ele é cego de coraçمo, cego

de vista.”

744

O Profeta nمo aproveitou a debilidade do cego e ordenou matل-lo,

ou até castigل-lo, apesar do exército muçulmano estar a caminho de

luta. A situaçمo era crيtica e os nervos estavam tensos. Apesar disso, o

744

Ibn Kacir: “Assira Ananabawiya” v. 2, pag. 347.

cego hipَcrita se colocou no caminho do exército e disse o que disse

e fez o que fez. O Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) se negou

castigل-lo, perdoou-o. Nمo é funçمo dos combatentes muçulmanos

agredirem os deficientes e os incapazes. Sua tradiçمo com eles era

ser gentil com eles, ter liçمo situaçمo deles e pedir a Deus para curلlos

e para nos livrar da provaçمo que os atingiu.