El profeta de la misericordia Site

Liga del Mundo Islámico - Organismo Mundial para la Presentación del Mensajero

síganos

Find El profeta de la misericordia Site on TwitterFind El profeta de la misericordia Site on FacebookFind El profeta de la misericordia Site on YouTubeEl profeta de la misericordia Site RSS feed

Última imagen

Islamic Education research network launched at University of Warwick

seleccionado para usted

dichos del Profeta

Mensaje del Profeta

  • Relató Ibn 'Abbas (que Allah esté complacido con él) que el Mensajero de Alá (la paz sea con él) dijo entre lo que relata de su Señor: “Ciertamente Alá ha escrito (diferenciando) las buenas y las malas obras, luego aclaró esto diciendo: Quien haya intentado hacer una buena obra, y luego no la haya completado, Alá le escribirá en su favor una buena obra completa, y si la intentó hacer y la completó, Alá la escribirá para él como diez buenas obras y hasta setecientas veces o muchas más, y si ha intentado cometer una mala obra pero no la ha completado, Alá habrá de escribírsela como una buena obra completa, y si intentó cometerla y llegó a completarla, Alá la escribirá como una sola mala obra”. (Transmitido por Bujari y Muslim)

     

Imagen aleatoria

Realizan certamen coránico para niños en Japón

Attached images

mohammad
mohammad

Foi uma situação muito difícil para os companheiros quando viram

no ano de Hudaibiya (ano 6 da Hégira) seu líder chorar copiosamente

perante o túmulo da mãe, Ámina Bint Wahb.

Sulaiman Ibn Buraida, baseado em seu pai, relatou que o Profeta (Deus

o abençoe e lhe dê paz) foi, um dia, no ano de Hudaibiya até um túmulo.

Ele sentou e o sentimento de misericórdia fluiu de seu coração. Chorou

e disse, com os olhos cheios de lágrimas: “Este é o túmulo de Amina

Bint Wahb. Pedi autorização ao meu Senhor para visitar o seu túmulo

e Ele me autorizou. Pedi autorização para pedir perdão por ela, e me

negou. Senti a sua amabilidade e, por isso, chorei.”815

Abdullah Ibn Mass’ud (que Deus o tenha em Sua glória) relatou que o

Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) saiu um dia e saímos com ele até

chegarmos aos túmulos. Ele nos ordenou sentarmos e sentamos. Ele foi

andando no meio dos túmulos até chegar a um deles. Sentou ao lado

e confidenciou-lhe algo demoradamente. Então, a sua voz chorosa se

elevou. Choramos com ele. Então, o Profeta (Deus o abençoe e lhe dê

paz) foi até nós e foi recebido por Ômar Ibn al Khattab (que Deus o

tenha em Sua glória) que perguntou: “O que o fez chorar, ó Mensageiro

de Deus? Fez-nos chorar e ficamos aflitos.” Ele pegou na mão de Omar

e nos chamou. Fomos até ele. Disse-nos, com piedade: “Ficaram aflitos

com o meu choro?” Respondemos: “Sim, ó Mensageiro de Deus.” Ele

fez a mesma pergunta duas ou três vezes. Então, disse: “O túmulo que

me viram confidenciar a ele é o da Amina Bint Wahb. Pedi autorização

ao meu Senhor para visitar o seu túmulo e Ele me autorizou. Pedi

autorização para pedir perdão por ela, e me negou. Senti o que o filho

sente de amabilidade pela mãe e isso me fez chorar.”816

Um dos companheiros disse: “Nunca vi tanto choro como naquele dia.”817

Nesta visita ao túmulo de sua mãe, teve muitas lembranças do passado...

Recordou os ferimentos do passado e as lembranças inocentes de sua

infância

E os sentimentos terríveis da orfandade o envolveram.

E o coração ferido sentiu a saudade e a tristeza.

paz) foi até nós e foi recebido por Ômar Ibn al Khattab (que Deus o

tenha em Sua glória) que perguntou: “O que o fez chorar, ó Mensageiro

de Deus? Fez-nos chorar e ficamos aflitos.” Ele pegou na mão de Omar

e nos chamou. Fomos até ele. Disse-nos, com piedade: “Ficaram aflitos

com o meu choro?” Respondemos: “Sim, ó Mensageiro de Deus.” Ele

fez a mesma pergunta duas ou três vezes. Então, disse: “O túmulo que

me viram confidenciar a ele é o da Amina Bint Wahb. Pedi autorização

ao meu Senhor para visitar o seu túmulo e Ele me autorizou. Pedi

autorização para pedir perdão por ela, e me negou. Senti o que o filho

sente de amabilidade pela mãe e isso me fez chorar.”

 

 

 

 

 

 

816

Um dos companheiros disse: “Nunca vi tanto choro como naquele dia.”

 

817

Nesta visita ao túmulo de sua mãe, teve muitas lembranças do passado...

Recordou os ferimentos do passado e as lembranças inocentes de sua

infância

E os sentimentos terríveis da orfandade o envolveram.

E o coração ferido sentiu a saudade e a tristeza.